Mensagem de um artista






veja o vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=yA2Osz0e3Eo&feature=youtu.be

Meus irmãos, estou aqui para compartilhar uma vida desperdiçada, onde o vazio tomou todo um planejamento de reencarnação. Sou um artista. E pela arte eu nasci com o compromisso de levar o amor, a harmonia nas artimanhas de um ato em preto e branco. As pessoas apreciavam e riam, e através dessa energia de felicidade eu criava e me inspirava.
Tive glamour, dinheiro, fama e tudo mais que o ego de artista almeja. Tinha todas as ferramentas para criar uma bela arte. Porém, atropelei os passos e me perdi no caminho das drogas e da perdição. E não satisfeito com o meu próprio caminho perdido, carreguei comigo minha bela esposa, uma jovem e carinhosa alma.
Era orgulhoso demais. Queria acabar com a minha vida, mas não podia deixar uma jovem e bonita mulher a mercê de outro compromisso. Por ciúmes eu decidi levá-la comigo e a convenci de num ato de loucura a me acompanhar num caminho sem volta. Então, cometendo seu próprio fim, cortei seus pulsos para depois eu cometer meu suicídio.
Pobre mulher! Tão jovem, não sabia que o amor pode ser cruel a ilusão das paixões. A ela enganei! Disfarcei a morte e a levei junto comigo. Acordamos num lugar escuro, porém os gritos, os palavrões e as garras dos inimigos eram cruéis.
Senti a dor dilacerar meu peito, mas ainda do que quando vivo. E para meu completo desespero, vi minha amada esposa ser retirada de mim. E assim, na penumbra permaneci durante 40 longos anos. Não preciso relatar meu sofrimento, pois nem a mais horrível das palavras irão descrever tamanha dor. Uma dor que de tão forte passava para o físico e talvez, como um castigo, ouvia sem interrupção as gargalhadas das pessoas que estavam ao meu redor. Eu que tanto buscara as gargalhadas de felicidade, encontrei as gargalhadas do desespero, da tristeza, do vazio e da decepção.
Meus queridos irmãos, vamos ajudar os irmãos que se encontram no limo do desespero, que buscam, erroneamente, no suicídio um alívio para suas dores, uma palavra de carinho, um gesto de amizade, uma luz que traga um pouco de paz no coração. O suicídio é como uma praga, se não combatida, vai contaminando a tantos espíritos, tantas vidas desperdiçadas.
Hoje, graças ao nosso amado mestre Jesus, trabalho em nome de nosso Pai e meu compromisso, especificamente, é ajudar a todos artistas que, além da inspiração, encontram amargura pelo caminho.
Meu lar é a Cidade dos Artistas, meu trabalho é na cidade terrestre.
Meu trabalho é contínuo e conto com as preces de vocês pelos nossos irmãos suicidas. Não esqueçam deles. São como crianças que esperam apenas por uma direção, uma mão que possa segurar e encaminhá-lo no caminho de luz.
Permaneçam em paz.
Que a luz divina possa nos banhar em todos os momentos.
Que assim seja.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Espírito Gabriel
pela médium: Jeane Oliveira
setembro/2016


Nenhum comentário:

Postar um comentário